SP - São Paulo
[x] Você está vendo animais de SP - São Paulo, clique para alterar a cidade.

Encontre um Animal

 
 
 
 
 
*Nome do animal, da ONG ou digite "Vários".
Receba nossos comunicados:
 
Seu-email:

Noticia

« voltar para o blog
 
Cachorro encontra seu ‘gêmeo’ na rua e convence mamãe a o levar para casa.
04/10/2018 - 16:30h

Bethany Coleman não tinha intenções de adotar outro cachorro. Tendo já aos seus cuidados uma jovem cadelinha que resgatou chamada Rogue e dois gatos idosos em casa, ela sentia que estavam com sua família completa.

“Tyson [seu namorado] falou comigo para a gente ter outro cachorro e eu fiquei tipo, ‘de jeito nenhum'”, disse Coleman. “Estávamos a tratar de um aluguer de um apartamento em Beacon Hill [em Boston] e já tínhamos dois gatos e um cachorro. Se nos mudássemos, iria continuar dizendo para ele que ninguém em seu perfeito juízo alugaria um lugar para dois humanos, dois gatos e dois cachorros.

Mas o destino teve sua intervenção a Outubro de 2016, quando Coleman levou Rogue para uma caminhada até ao mercado de agricultores locais. Mas nessa caminhada, não foram os produtos que chamaram a atenção de Coleman e Rogue – mas sim outro cachorro, que parecia ser a imagem espelhada de Rogue.

“O Beast se tornou em um momento ‘Olá meu amoooor’, assim que o vi!” disse Coleman. “Um abrigo local tinha alguns cachorros para adoção e um deles por acaso se parecia muito com a Rogue. Lembro-me de ter chegado em casa dizendo para o Tyson: ‘Encontrei um cachorro que quero resgatar ‘”.

Coleman decidiu naquele momento que o filhote de 8 meses de idade, agora chamado de Beast, pertencia a eles. E Rogue parecia bastante convencida de que os dois eram gêmeos separados ao nascimento.

“Rogue e eu tivemos amor à primeira vista”, explicou Coleman. “Ele se parecia com a Rogue, do mesmo tamanho (na época), o mesmo tipo de pelo … eles são ambos mistura de Cairn terrier. Nos perguntam o tempo todo se eles são irmão e irmã. ”

Mas assim que Beast oficialmente se juntou à família, Rogue começou perdendo seus dias como filha única. “Nós demos aos dois brinquedos iguais no início, mas ela só queria o que o Beast tinha”, disse Coleman.

Os dois tiveram a sua quota de brigas de irmãos, mas rapidamente resolveram esses atritos para se tornarem nos melhores amigos e verdadeiros parceiros no crime.

E embora o Beast agora seja o dobro do tamanho de Rogue, ele ainda acha que são gêmeos. “Ele acha que ele é pequeno como a Rogue, mas não é e obviamente que ele não consegue entender por que ele não consegue fazer as mesmas coisas que ela faz”, disse Coleman. “Ele é apenas um grande e amável lindão e definitivamente um filhinho de mamãe. Ele simplesmente pisa o Tyson e os gatos só para me pegar se eu estiver no sofá ou na cama.

Os cérebro e energia da Rogue se complementam perfeitamente com a natureza amável do Beast.

“Beast é o bebê grande e meu caramujo que compete com os gatos por qualquer coisa”, acrescentou Coleman. “A Rogue era super agitada quando ela era sozinha, mas definitivamente amadureceu agora que ela tem um ‘namorado’.”

Agora morando no Havaí, a pequena família ficou ainda mais unida e a transição foi livre de problemas.

Os cachorros tinham que entrar em quarentena obrigatória quando chegassem ao estado, e Coleman temia que eles esquecessem tudo sobre ela, mas quando finalmente se reuniram, foi como se nenhum tempo tivesse passado.

“Nossa aventura juntos provou que esta pequena família sempre estará junta”, disse Coleman. “[Nós] sempre apreciaremos cada dia pelo amor incondicional que eles nos dão e mal podemos esperar pela próxima aventura.”

“Eu digo brincando, que estamos começando a nossa [própria] pequena arca de Noé”, acrescentou Coleman. “Dois humanos, dois gatos e dois cachorros.”


 
Fonte: portaldoanimal.org



  
Cancelar [x]
 
Cadastro
Já é usuário?

Clique para entrar
Esqueceu seu login/senha? Clique aqui.
 


Novo usuário

Clique para se Cadastrar 
 


Quer AJUDA? Clique Aqui.