SP - São Paulo
[x] Você está vendo animais de SP - São Paulo, clique para alterar a cidade.

Encontre um Animal

 
 
 
 
 
*Nome do animal, da ONG ou digite "Vários".
Receba nossos comunicados:
 
Seu-email:

Noticia

« voltar para o blog
 
Mais de 140 cães explorados para venda são resgatados após maus-tratos.
20/12/2018 - 16:03h

Os cachorros viviam em ambiente insalubre e parte deles está doente.

Um canil clandestino foi fechado pela Polícia Civil na última quarta-feira (19) no bairro Arrastão, em São Sebastião, no litoral de São Paulo. Foram resgatados 143 cachorros explorados para reprodução e venda. Os animais, que foram levados para uma ONG, viviam em ambiente insalubre e, de acordo com um veterinário que participou do resgate, parte deles está doente e tem tumores e sarna. 

Os policiais souberam do caso após uma denúncia. Durante a investigação, a Polícia Ambiental descobriu que os proprietários do imóvel onde estavam os cães possuem uma licença para operar um canil, mas em outro endereço, onde não há nenhuma estrutura instalada. As informações são do portal G1.

Medicamentos e aparelhos de cirurgia veterinária sem registro também foram encontrados no local, além de descarte hospitalar animal irregular, carimbos com nomes e CRV de médicos veterinários. O casal proprietário da casa não foi encontrado. Uma empregada e pedreiros informaram que os dois estão viajando.

Os cachorros estão, agora, sob a responsabilidade do Instituto Luisa Mell, com sede em Ribeirão Pires, no interior de São Paulo. Eles serão submetidos a consultas veterinárias para que seja avaliado o estado de saúde de cada um.

Foto: Divulgação/ Polícia Ambiental

“A gente acredita que eles vendiam o cachorro pelas redes sociais. Quando chegamos estava muito calor e eles estavam sem água. Praticamente todos estão com alguma doença, vamos tratá-los e depois castrar”, afirmou a ativista Luísa Mell, fundadora da ONG.

Os cachorros das raças spitz alemão, buldogue francês e pastor serão disponibilizados para adoção após estarem recuperados dos maus-tratos e assim que a guarda deles for regularizada pela Justiça.

A ocorrência foi registrada na Delegacia de Investigações Gerais (DIG). De acordo com a Polícia Ambiental, os tutores dos animais serão multados em R$ 585 mil por maus-tratos. A multa, no entanto, pode aumentar, caso algum animal morra ou tenha que ser sacrificado.

Foto: Divulgação/ Polícia Ambiental


 
Fonte: www.anda.jor.br



  
Cancelar [x]
 
Cadastro
Já é usuário?

Clique para entrar
Esqueceu seu login/senha? Clique aqui.
 


Novo usuário

Clique para se Cadastrar 
 


Quer AJUDA? Clique Aqui.