SP - São Paulo
[x] Você está vendo animais de SP - São Paulo, clique para alterar a cidade.

Encontre um Animal

 
 
 
 
 
*Nome do animal, da ONG ou digite "Vários".
Receba nossos comunicados:
 
Seu-email:

Noticia

« voltar para o blog
 
Bombeiros se guiam pelos miados e usam até câmera para resgatar gatinhos presos em canos em Mogi.
01/02/2019 - 11:38h

Equipe acredita que os quatro felinos de menos de um mês tenham caído dentro da calha da chuva e ficaram presos no encanamento. Um dos filhotes morreu um dia após o resgate. 

Quatro gatinhos que ficaram presos no encanamento de um bistrô em Mogi das Cruzesdesafiaram uma sócia do estabelecimento e os bombeiros da cidade nesta semana. Foi seguindo os miados dos bichanos e com a ajuda de uma câmera que o resgate foi possível. Um dos filhotes morreu no dia seguinte.

Os gatos, que provavelmente são irmãos, se espalharam por várias partes do encanamento que serve para escoar água da chuva. A operação começou na última sexta-feira (11), quando o primeiro gato foi retirado. No fim de semana, a sócia do bistrô, Thais Oliveira Santana, conseguiu retirar o segundo bichano. Os bombeiros voltaram a ser chamados na segunda, quando novos miados apareceram.

Foi Thais quem acionou os bombeiros quando ouvir os primeiros miados ainda na sexta. “A gente tinha uma noção de que o miado vinha do cano, mas não era possível saber ao certo de qual deles, porque aqui é uma interligação das calhas da chuva. Foi preciso quebrar parte do piso e da caixa de esgoto para retirá-los”, conta Thais.

O cabo Fraissat trabalhou ao lado de uma equipe durante cerca de duas horas e meia na sexta-feira. “Depois que quebramos o piso, conseguimos pegá-lo com uma pinça. A gente observou os canos e não havia mais barulho de gato. Chegamos a conversar com um vizinho daqui, que contou que eram a mãe e os filhotes. Eles acreditam que a mãe tenha morrido”, conta.

Na manhã do sábado, novamente Thais voltou a ouvir miado vindo da tubulação. Ela mesma abriu e encontrou mais um gato. Ela levou os filhotes ao veterinário e ele sugeriu que eles tomassem apenas o leite para pet, já que não tinham nem mesmo um mês de vida, o que impede de tomarem alguns medicamentos.


Veterinário receitou que gatinhos resgatados fossem alimentados com leite específico para eles. — Foto: Natan Lira/G1

Na segunda-feira, já com os dois gatinhos espertos após a mamadeira de leite a cada duas horas, Thais começou a ouvir mais miado dos canos. Ela chamou novamente a equipe do Corpo de Bombeiros, mas eles não encontraram os gatinhos, porque eles não miavam.

À tarde, eles começaram a fazer barulho e a equipe retornou ao local e identificou que havia mais dois gatos em um encanamento de 30 metros, que liga os fundos do estabelecimento à rua. O miado deles era possível ouvir tanto na entrada quando na saída dos canos com a mesma altura. A situação dificultou que os agentes pudessem definir um plano para a retirada deles. 

"A nossa prioridade era retirar os gatinhos com vida. Primeiro a gente aproximou os gatinhos já resgatados da boca do cano, para ver se os presos se aproximavam para a gente pegar. Depois tentamos jogar uma pequena quantidade de água que fizesse eles saírem, mas também não deu certo", conta o cabo.

A equipe conseguiu uma câmera com cinco metros de fio para colocar nas duas extremidades do cano e verificar de qual delas eles estavam mais próximos. Depois disso, a equipe conseguiu com a empresa que fornece água na cidade um cano flexível de 30 metros, para instigá-los a saírem de lá.

"A gente colocou um pano na ponta, para ficar como se fosse uma aste flexível e foi empurando eles aos poucos, até que saíram", relembra o cabo.

Como chegaram

Os vizinhos do bistrô contaram aos bombeiros que havia uma gata prenha que circulava pela região. A possibilidade é de que eles tenham nascido no telhado da casa. Logo depois a mãe foi encontrada morta. Por conta disso, pode ser que os gatinhos tentaram deixar o local e caíram dentro do encanamento.

"Como o primeiro e o segundo saíram logo da ponta do cano, pode ser que eles tenham realmente caído. A caixa de esgoto tem grade no chão, por lá eles também não entraram e eu acho difícil que eles tenham entrado pela rua e ficado presos no cano, mas não tem como afirmar o que realmente aconteceu", diz o cabo Fraissat.


Gatos foram retirados após bombeiros quebrarem parte do chão por onde encanamento. — Foto: Natan Lira/G1

Adoção

Um dos quatro gatinhos era fisicamente menor do que os outros e saiu bastante debilitado do encanamento. Ele amanheceu morto nesta terça-feira (15).

Os outros três estão sob os cuidados da dona do Bistrô. "Eu levei para casa e eles dormiram comigo. Eu já tenho um gato em casa e ele não se acostumou com os filhotes, então vou ter que deixá-los para adoção", diz.

Uma agente que ajudou na retirada dos felinos vai ficar com um deles. Os outros dois ficam com a Thais até alguém adotar.


Os dois primeiros gatinhos resgatados ficaram espertos após mamadeiras de leite para gatos. — Foto: Natan Lira/G1


 
Fonte: g1.globo.com



  
Cancelar [x]
 
Cadastro
Já é usuário?

Clique para entrar
Esqueceu seu login/senha? Clique aqui.
 


Novo usuário

Clique para se Cadastrar 
 


Quer AJUDA? Clique Aqui.